13.abr.2012 | Silvia Cardoso | Roteiros na Oceania

Roteiro Austrália: de Camberra a Sydney

Neste roteiro na Austrália passamos por paisagens lindas e praias incríveis em Camberra, Wollongong, Campbelltown e Sydney. País tropical, de praias com águas claras, vinhedos e muitos cangurus, a Austrália é um país cosmopolita, com atrações e eventos de todos os tipos!

 

Não há turista que não fique deslumbrado ao viajar para a Austrália. Com temperatura tropical, praias de águas claras, vinhedos e muitos cangurus, a Austrália, um país cosmopolita, oferece aos visitantes atrações e eventos de todos os tipos. Para termos uma visão do modo de vida australiano, considerado um dos melhores e mais animados do mundo, preparamos um guia de viagem especial pela Austrália, com Camberra, Wollongong, Campbelltown e Sydney. Este nos guiará pelas principais estradas cênicas, atrações memoráveis do país e pontos turísticos das cidades. Está realmente imperdível.

A Austrália é um dos países mais seguros do mundo, portanto, você pode alugar um carro e passear com segurança e tranquilidade até altas horas da noite.

Camberra

Camberra é o coração econômico da Austrália e nosso ponto de partida. O paisagismo da capital do país já é o suficiente para tornar os passeios inesquecíveis e até mesmo os prédios mais antigos, como o Velho Parlamento, têm linhas clássicas, porém arrojadas. Como estamos falando dele, o visitante pode se aprofundar na política local nos tours oferecidos no prédio.

Velho e novo Parlamentos Australiano e Federation Mall

Mais à frente, o Velho Parlamento australiano, atrás, o novo Parlamento

Camberra, assim como Brasília, é uma cidade totalmente planejada e durante o trajeto pela localidade você encontrará os pontos turísticos facilmente. Nos arredores do Parlamento australiano, inúmeros parques ecológicos viram opções de descanso para os viajantes. O lago artificial, no centro da cidade, fica lotado de turistas durante o verão. O banho não é aconselhado, mas muitos vão até ele para pescar ou para realizar piqueniques às margens do lago. É um passeio que vale a pena incluir no plano de viagem, afinal de contas, é a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura local e, quem sabe, interagir com moradores ou turistas de outros locais do mundo. É uma experiência única.

Velho parlamento australiano

No Parlamento antigo você pode visitar o Museu da Democracia, aberto diariamente

Na mesma área estão concentrados outros ótimos pontos turísticos, como museus, dentre eles, o Museu Nacional, a Galeria Nacional e a Biblioteca Nacional. Para os dias ensolarados, reserve algumas horas para conhecer os também os animais australianos em seu habitat natural no Canberra Nature Park. Este parque é a confluência de toda variedade da fauna e flora local; os passeios pela vegetação nativa podem ser feitos num ritmo vagaroso enquanto você observa e admira os cangurus que passam furtivamente pelo território e se tornam os grandes companheiros do passeio. Se você quiser um programa parecido, porém com a facilidade de um zoológico, a nossa dica é visitar o National Zoo and Aquarium. É uma ótima opção e fica bem próximo ao Canberra Nature Park.

Canguru de perto

Os cangurus fazem a festa dos turistas que visitam a Austrália

Depois dessa bela caminhada, é possível que bata aquela fome! Para saciá-la em grande estilo, continue na mesma zona central da cidade; o melhor da gastronomia local e da vida noturna se concentra na região. Os estilosos “nightclubs” oferecem diversão para intelectuais e alternativos. Basta seguir o rumo da música para você se deparar com os letreiros luminosos dos bares e casas noturnas.

Camberra também é envolta de vinhedos e montanhas. Após esmiuçar tudo o que cidade tem a oferecer de melhor, você pode, por exemplo, começar um novo dia viajando até as fazendas produtoras de vinho e experimentar as bebidas que já estão ganhando fama mundial. As vinícolas se encontram fora do perímetro urbano, no caminho até belíssima Campbelltown.

Wollongong

A distância de Camberra até Wollongong é de 253 km, aproximadamente 2h40 de viagem. Após fazer o tour pelas vinícolas e praias, em Wollongong, você vai conhecer o litoral australiano passando por uma cidade desconhecida dos turistas e que revela o mar com o azul mais intenso do país. Quando transitamos pela Estrada Cênica Grand Pacific Drive, todo o percurso já vale a pena. A via cruza o The Royal National Park, um parque nacional repleto de árvores centenárias, e termina no litoral. É o cenário perfeita para uma roadtrip daquelas dignas de filme hollywoodiano. As praias da cidade não são lotadas, permitindo que sejam exploradas com tranquilidade e muita curtição. Se você é religioso ou simplesmente deseja espairecer os pensamentos, no caminho tem o templo budista The Nan Tien Temple. Se preferir outra forma de recarregar as energias, vá até as piscinas com água do mar, chamadas de Wollongong Rock Pool. É parada obrigatória!

Vista aérea da Grand Pacific Drive

Grand Pacific Drive – Estrada Cênica – Por taken by inas [Public domain], from Wikipedia Commons

Parada rápida em  Campbelltown

A próxima parada de nossa viagem é Campbelltown. De Wollongong até lá são 53 km, menos de uma hora de viagem.

Influenciada pela arquitetura vitoriana, gótica e georgiana, o bairro histórico de Campbelltown, em Queen Street, desvenda o antigo modo de vida australiano. Você pode fazer uma visita guiada pelo bairro passando antes pelo Campbelltown Visitor Information Centre. Cada pequena casa guarda uma história interessante e, com a ajuda de um guia, você poderá se aprofundar nos mistérios locais.

Pelas ruas de Campbelltown existem várias feirinhas, no melhor estilo mercado das pulgas. Você encontrará mercadorias de todos os tipos; algumas valiosas e outras mais singelas, que valem como uma lembrança da viagem à Austrália.

Em Campbelltown, a visita ao Emily Cottage, casa feita de pedras datada de 1840, e aos jardins japoneses, podem ser feitos em um dia apenas, sem pressa e correria. Por ser pequena, Campbelltown não exige mais do que dois dias do nosso roteiro. Você poderá estacionar o carro no centro e ir a pé até a Saint Johns Roman Catholic Church, uma das primeiras igrejas católicas da Austrália, e ao Campbelltown Arts Center. No bairro Macarthur, você experimenta um pouco da cultura regional e da culinária australiana.

Sydney

Ópera e Ponte da Baía de Sydney à noite

Ópera e Ponte da Baía de Sydney

Seguindo o nosso roteiro pela Austrália, chegaremos numa das cidades mais incríveis do mundo. Quem nunca sonhou em viajar para Sydney, surfar as ondas maravilhosas, aproveitar a noite agitada e contemplar a bela arquitetura local? Pois então, Sydney povoa o imaginário de 9 entre 10 turistas que estão em busca de um destino diferente, edênico e com um estilo de vida distinto do nosso. É um dos lugares com a maior variedade de opções para o turismo, seja para viajantes que querem agregar valor cultural, ou para quem gosta de badalação ou ainda, muita natureza.

A boa notícia é que, no nosso roteiro, já estamos pertinho de Sydney. De Campbelltown até lá são apenas mais 58 km, menos de uma hora de viagem.

Sydney merece ser visitada num período acima de três dias, afinal de contas, são muitas as atrações e, se algo ficar de fora do seu tour, você provavelmente se arrependerá depois. Se você gosta de fugir dos lugares óbvios para turistas, comece o roteiro seguindo até o bairro de Mosman e desfrute da praia de Balmoral. Os locais a chamam de “A praia mais romântica de Sydney” em razão das peças Shakesperianas apresentadas todo começo de ano. Se você estiver lá nessa época, aproveite para não perder esse evento!

Pedras da praia de Balmoral

Praia de Balmoral, ao norte da cidade

Para curtir um passeio tradicional, a dica é pegar um dos ferry boats, que fazem a travessia pelo Sydney Harbor, garantindo um passeio divertido e muito marcante pelo coração da cidade. A distância entre uma praia e outra é enorme e, como quase toda a cidade é banhada pelas águas da baía, muitos moradores locais preferem pegar o barco e seguir até os outros pontos de Sydney. Um pouco longe de Balmoral está a Bondi Beach, uma praia de areia clara e águas turquesa muito frequentada pelos estrangeiros e que merece constar nesse roteiro Austrália, especial para quem gosta de uma boa praia.

Circular Quay em Sydney à noite

Esse calçadão é o coração de Sydney. É o tradicional ponto de encontro para as grandes comemorações, como o Ano Novo

Do outro lado da praia Bondi Beach está o Circular Quay, um calçadão às margens do Oceano. Ao redor da área há diversas lojinhas de souvenires e o fenomenal Royal Botanical Garden. Siga ao norte pela Circular Quay e a mais icônica obra arquitetônica de Sydney desponta no horizonte. A casa de espetáculos, Opera House, é na verdade um complexo de entretenimento com restaurantes, estúdios de gravação e lojas. Caso você não queira ou não tem muito tempo para conhecer o seu interior, faça esta visita à noite para fotografar esta marcante construção sob as luzes da cidade. A Ópera é frequentemente iluminada com cores temáticas, especialmente para comemorar ou homenagear ocasiões ou acontecimentos especiais.

Opera House de Sydney iluminada à noite

Opera House ou Ópera de Sydney

Do outro lado do porto fica o bairro The Rocks, local onde você conhece toda a história da cidade através de suas construções. Estacione o carro e siga à pé pelas ruas que passam por monumentos e museus intrigantes. Para você não sair de mãos vazias, há um shopping que vende produtos artesanais e outras mercadorias emblemáticas da cultura australiana.

Na região de Darling Harbour, a poucos minutos de Circular Quay, há muitas opções de gastronomia. Aproveite a oportunidade para fazer uma visita à área e explorar o Sydney Aquarium and Wildlife. Duas atrações super tradicionais da região. Seguindo um pouco mais ao sul, no subúrbio da cidade, você encontra a Chinatown, o típico bairro chinês. O passeio é peculiar e é interessante perceber que, ali, os australianos quiseram fazer uma homenagem a outras etnias, pois ao lado da Chinatown está o Quarteirão Espanhol.

Darling Harbour à noite

Darling Harbour toda iluminada à noite

Já demos a dica para você curtir a noite no Opera House, mas, para aumentar ainda mais o leque de programas noturnos, você pode frequentar também o exótico bairro de Kings Cross e escolher um club ou pub que combine com seu estilo. Se você quiser acertar de primeira na escolha, temos três alternativas incríveis. Procure o Candy’s Apartament em King Cross, o Laundry Chinese (a maior casa noturna da cidade na Sussex Street) e o Oxford Art Factory, localizado em Darlinghurst, voltado para as artes e bebidas.

Para finalizar a estadia na cidade, nada como passar momentos de “ócio produtivo” no centro, de preferência no famoso Hyde Park. Se o nome parecer familiar para você, é por que provavelmente você já deve ter ouvido falar em algum show que ocorreu neste espaço público, reservado especialmente para o entretenimento.

O Taronga Zoo e a Sydney Tower não devem ser esquecidos, o zoológico mais completo do país e a torre com a vista panorâmica da cidade serão perfeitos para encerrar o passeio neste simpático, exótico e acolhedor, país.

Como chegar

Camberra até Wollongong: Entre na Northbourne Avenue/National Route 23 e permaneça por ela até chegar à Federal Hwy/National Highway 23. Na rotatória, entre à direita para pegar a Hume Hwy/National Highway 31. Entre na Picton Road para a State Route 88 em direção a Wollongong. Vire à direita na State Route 88 para pegar a rampa de acesso da National Route 1. Entre na University Avenue sentido Gwynneville e siga em frente, olhando as placas rumo à Wollongong.

Wollongong até Campbelltown: Siga até a Princes Hwy/State Route 60 e na rampa de acesso entre à esquerda na National Route 1/Sydney/Nowra. Depois continue pela Memorial Drive/State Route 60, na bifurcação siga as placas Campbelltown/Sydney/National Route 1 pegando a National Route 1. Entre na Mount Ousley Road e depois na Appin Rd/State Route 69 que o levará até Campbelltown.

Campbelltown até Sydney: Menos de uma hora é o tempo que levaremos até Sydney. Saia de Campbelltown pegando a Oxley St e depois a State Route 56. Na rampa de acesso entre na Hume Highway/Metroad 5 sentido Liverpool/Sydney. Pegue a Metroad 5 e depois a Metroad 1. E pela Kings Cross você chegará ao centro da cidade.

 

Veja como ficou o nosso roteiro pela Austrália!

 

 

E o que você achou do nosso Roteiro Austrália? Deixe a sua opinião!

 

Receba as ofertas Rentcars.com!

Você fará parte da nossa lista vip para receber ofertas exclusivas com até 60% de Desconto!

Compartilhe

Todos os esforços foram feitos para validar todas as informações dos textos publicados neste blog no momento da sua redação, porém a Rentcars.com não se responsabiliza por imprecisões ou alterações futuras que possam ocorrer em função do dinamismo das ofertas e condições do mercado de turismo. Os artigos aqui publicados, bem como os eventuais comentários de seus leitores, têm caráter meramente informativo e cabe ao cliente validar antecipadamente junto a Rentcars.com e/ou Locadoras qualquer informação que possa afetar seus planos de viagem.

2 comentários »

  1. Tasla disse:
    08/12/2015 - 10:01 AM

    País maravilhoso! A direção é mão inglesa mas fora este detalhe é super fácil dirigir lá, pois geralmente os carros são automáticos. Tudo é bem sinalizado, as estradas são de ótima qualidade. Eu recomendo alugar carro não só para viajar pelos arredores, mas também porque em Sydney o transporte público é um tanto caro. Taxi tb não é barato e nem sempre vc encontra um quando quer. Muitos motoristas falam Inglês mal e a comunicação pode ser um pouco complicada… Ah e muitos bairros têm estacionamentos públicos e gratuitos!

  2. Rentcars.com disse:
    08/12/2015 - 10:09 AM

    Legal Tasla!

    Agradecemos muito a sua participação e comentários. Essa contribuição ao complementar as dicas e informações fornecidas no blog é importante para que possamos trocar experiências e com isso, auxiliar outros leitores em suas dúvidas recorrentes.

    Continue participando sempre.

    Equipe, Rentcars.com

Feed RSS dos comentários deste post

Deixe um comentário