26.mar.2014 | Rentcars.com | Dicas

Dicas para preservar seu carro

Dentre os principais sonhos de consumo, não só entre os brasileiros, mas em toda a sociedade no geral, o carro se destaca, por dois motivos bem especiais. Primeiro, porque um automóvel facilita a vida de qualquer pessoa, que não precisará mais depender de carona ou transporte público durante o dia-a-dia. E segundo porque atualmente a compra um veículo é cada vez mais acessível, graças à expansão de crédito e facilidades de financiamento.

No entanto, se por um lado existe a necessidade e fácil aquisição, por outro, existem os cuidados a serem tomados por quem finalmente conseguiu realizar seu sonho de consumo. Manter um carro em bom estado de conservação é fundamental, tanto para que seja possível trafegar tranquilamente, quanto para mantê-lo em boas condições para revenda. Para que isso seja possível, preparamos algumas dicas básicas para quem quer preservar seu automóvel. Olha só!

Preserve seu Carro

Rodas e pneus

Principal responsável em manter a segurança e conservação do veículo, bem como gerar economia com a troca de pneus, por exemplo, o alinhamento deve ser feito a cada 10 mil quilômetros rodados ou sempre no tempo determinado pelo fabricante – lembrando que o que vai determinar essa regularidade é a maneira como você usa o seu carro.

A medida vale para evitar o desgaste prematuro dos pneus, do sistema de suspensão e direção, impedindo ainda o desequilíbrio ou falta de estabilidade durante manobras arriscadas.

Outro cuidado importante é com a cambagem, um ajuste que determina o ângulo entre o chão e a linha vertical da roda. A inclinação pode ser positiva ou negativa e interfere diretamente nas características de rolamento das rodas. Para verificar se há problema na cambagem, basta observar o desgaste irregular dos pneus.

Ao fazer o alinhamento e balanceamento, basta fazer uma checagem nas rodas pedindo uma avaliação de oficinas especializadas, que fazem a leitura da inclinação usando sensores eletrônicos. Se for necessário, o ajuste é feito apertando ou soltando um jogo de parafusos diretamente no eixou ou no braço de suspensão da roda.

Ainda no que diz respeito às rodas, vale lembrar que buracos são seus maiores inimigos, provocando imperfeições, corrigidas, muitas vezes, apenas com a troca. No entanto, é possível evitar alguns problemas. Basta que as rodas sejam usadas sempre em bons estado de conservação e com pneus de especificação correta e que devem estar sempre calibrados.

É importante ressaltar também que as rodas devem ter medidas adequadas para o tipo de veículo onde serão instaladas. Dessa forma, o desempenho não será afetado. Ao fazer a troca, portanto, estes detalhes precisam ser levados em consideração.

Motor e outras peças

O bom funcionamento do veículo depende essencialmente da conservação e cuidado com as peças internas, aquelas que trabalham para que o motor cumpra sua tarefa e ajudam o condutor a dirigir de forma segura e tranquila.

É o caso do limpador de para-brisas. Muitas vezes esquecido pelos motoristas, é um equipamento de primeira necessidade. Ou seja, deve estar funcionando corretamente para garantir a segurança de todos durante dias de neblina ou chuvosos. Os cuidados incluem verificação periódica da pressão do seu braço, a borracha das palhetas, sempre observando se ela deixa marcas no vidro, e o jato do esguicho de água.

As luzes também entram nesta lista. Elas servem para iluminar a via, indicar manobras e, por isso, vão além dos faróis. Piscas, lanternas, luzes de freio e de ré, luzes do painel, iluminação interna e bateria requerem cuidados constantes e não devem, em hipótese alguma, pararem de funcionar. Sempre que algum problema for detectado, o passo seguinte é repará-lo imediatamente. É preciso ainda fazer revisões nos faróis, pelo menos a cada 90 dias, para verificar a regulagem, enquanto a troca de lâmpadas é recomendada a cada dois anos.

Mais diretamente ligado ao motor, o escapamento não pode ser deixado de lado. Ele é responsável por recolher e eliminar os gases queimados durante o processo de combustão do motor. Além disso, reduz o barulho e, trabalhando junto com o catalisador, a emissão de poluentes.

Com o passar do tempo, a peça sofre danos provocados pelos resíduos corrosivos oriundos do combustível e do óleo. A troca será necessária sempre que surgirem buracos ou rachaduras, que podem comprometer o bom desempenho do motor.

Para o catalisador, também são feitas algumas recomendações. Como fica instalado na parte inferior do veículo, motoristas devem evitar passar em poças de água profundas e sempre desviar de pedras ou obstáculos maiores que podem causar estragos. Para mudar essa peça, os custos costumam ser bem altos, por isso, o cuidado e a prevenção são mais eficazes.

Equipamentos de emergência

Para trafegar tranquilamente, manter os equipamentos de emergência dentro do veículo é essencial. Estepes, extintor de incêndio e triângulo de sinalização, por exemplo. são obrigatórios e a falta deles pode gerar multas, enquanto macaco e chave de roda servem como apoio e, embora não sejam obrigatórios, são extremamente importantes.

O ideal é nunca dirigir sem nenhum destes equipamentos e mantê-los sempre em boas condições de uso. O estepe deve estar sempre calibrado e balanceado, o extintor dentro do prazo de validade e assim por diante.

Com estes cuidados e adotando a direção defensiva, seu carro permanecerá por muito mais tempo em perfeitas condições de uso e sua segurança e dos demais passageiros será garantida.

Compartilhe

Todos os esforços foram feitos para validar todas as informações dos textos publicados neste blog no momento da sua redação, porém a Rentcars.com não se responsabiliza por imprecisões ou alterações futuras que possam ocorrer em função do dinamismo das ofertas e condições do mercado de turismo. Os artigos aqui publicados, bem como os eventuais comentários de seus leitores, têm caráter meramente informativo e cabe ao cliente validar antecipadamente junto a Rentcars.com e/ou Locadoras qualquer informação que possa afetar seus planos de viagem.

Nenhum comentário »

Nenhum comentário ainda sobre o post. Seja o primeiro a comentar.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URL

Deixe um comentário